Educação | Tecnologias Sociais | Transforma! - Rede de Tecnologias Sociais

Educação

Educação

Cloc (Criatividade – Lógica – Oportunidade – Crescimento)

Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Inovação

Em Santa Luzia do Itanhy 52% das famílias são beneficiárias do Bolsa Família, 68% dos empregos dependem do setor público e o município fica longe dos grandes centros. Em cenários como este a melhor saída é o fomento ao empreendedorismo juvenil. CLOC é uma tecnologia social na área de TI, que seleciona alunos de escolas públicas, qualifica estes alunos em programação avançada e como instrutores de programação básica, para atuarem nas escolas dos respectivos povoados, assegurando escala e seleção de novos talentos, e para que se organizem em empreendimentos coletivos, na perspectiva de explorarem oportunidades de negócios na área de TI e visando assegurar sustentabilidade.

Temas: Educação Renda Ver mais

Clubes De Leitura Palavra Mágica Em Presídios

Fundação Observatório do Livro e da Leitura

O projeto recorre às práticas sociais de leitura como ferramenta para o desenvolvimento do indivíduo, promoção de sua cidadania e ressocialização dos detentos atendidos. Criado em 2009, o projeto já atendeu mais de 8.000 presos e está presente em 17 penitenciárias para homens e mulheres no Estado de São Paulo. Cada clube possui, em média, 20 membros e se reúne mensalmente para discutir sobre livro lido, o que acaba funcionando como uma terapia pelos livros, uma ciência denominada Biblioterapia, nas quais fazem conexões entre suas vidas com as personagens, situações e cenários da obra. O livro é escolhido por votação, a partir de uma lista tríplice preparada e defendida pelos mediadores, que também são detentos. A partir de 2018, para cada livro lido e resenhado, os participantes têm uma redução de pena de 4 dias. O projeto é desenvolvido em parceria com a Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel, e conta com diversos apoiadores, entre os quais o Instituto Federal de Sertãozinho, a Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp) e a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Franca (SP).

Temas: Educação Ver mais

Codesign Entre Projetistas Do Século Xxi E Pessoas Com Deficiência Visual: Processos E Produtos

Fundação Meridional / IMED

São produtos e processos de projeto desenvolvidos em parceria com a Associação Passofundense de Cegos desde 2013. É sobre a inclusão no processo de projeto de arquitetura, urbanismo, paisagismo e interiores, na formatação de metodologia de codesign e de ferramentas de representação e antecipação do ambiente construído por meio do uso de fabricação digital e automação. Resultados: codesign da nova sede da APACE com a participação efetiva dos associados e a comunicação entre todos por plantas táteis para o desenvolvimento do projeto conjunto; da recepção e área externa com uso de maquete tátil para cocriação; de playgrounds inclusivos; do plug-in de inserção de pisos táteis de alerta em projetos arquitetônicos e do artefato automatizado de layouts: inclusivo, adaptativo e representativo de ambientes internos.

Temas: Educação Saúde Ver mais

Coleção Educação E Relações Raciais: Apostando Na Participação Da Comunidade

Ação Educativa – Assessoria, Pesquisa e Informação

A Coleção Educação e Relações Raciais: apostando na participação da comunidade escolar tem por objetivo contribuir para que as escolas desenvolvam um processo de autoavaliação participativa sobre a implementação da lei 10.639, ampliem a roda de pessoas e coletivos envolvidos com a superação do racismo e de outras discriminações e construam um plano de ação estratégica que gere transformações efetivas no cotidiano escolar.A proposta também visa reconhecer, potencializar e articular ações já desenvolvidas por escolas, secretarias de educação, universidades e grupos e organizações da sociedade civil destinadas a promover uma educação antirracista e não discriminatória.

Temas: Alimentação Educação Ver mais

Coletivo Jovem

INSTITUTO COCA-COLA BRASIL

O Coletivo Jovem tem como objetivo empoderar jovens de 16 a 25 anos através da capacitação, valorização da autoestima e conexão com oportunidades de geração de renda. Desenhado em um processo de cocriação com parceiros, comunidades e beneficiários, tem como causa principal a empregabilidade. Além disso, conecta os jovens que tenham outros objetivos, como empreender e estudar, com organizações que tenham expertise no tema. 80% do conteúdo está focado em competências socioemocionais e os jovens são estimulados a realizar projetos no local em que moram, exercitando o protagonismo, colaboração, comunicação e análise crítica.

Temas: Educação Renda Ver mais

Colorir - Reduzindo A Violência E A Depredação Nas Escolas

Colorir Criando Valores

A metodologia criada pela proposta do Colorir busca contribuir com a redução dos problemas relacionados à violência e preservação do patrimônio público da escola. Atua desenvolvendo habilidades nos alunos para lidarem com regras, compreendendo os direitos e deveres individuais e coletivos.

Temas: Educação Meio ambiente Ver mais

Comércio Justo Com Consumo Ético E Solidário

Cooperativa Mista dos Pequenos Produtores Rurais e Urbanos Vinculados ao Projeto Esperança Ltda.

A Feira de Economia Solidária do Mercosul, a Feicoop, e os eventos complementares visam a fortalecer a articulação da economia solidária e da agricultura familiar, enfatizando a formação, a comercialização direta, a produção ecológica, o comércio justo, o consumo ético e solidário e a autogestão

Temas: Educação Renda Ver mais

Compartilhaí: Educação, Comunicação E Direitos!

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA

Compartilhar. Palavra cada vez mais presente em nosso cotidiano e, muitas vezes, a alguns toques ou cliques de nossas mãos. Com base nesta ideia, a tecnologia social desenvolvida por meio do “Compartilhaí” foi baseada no compartilhamento: de informações, direitos e conteúdos audiovisuais e de comunicação digital a respeito dos direitos humanos de crianças e adolescentes. Dentre as ações desenvolvidas estão formações semanais em direitos humanos de crianças e adolescentes com todos os alunos matriculados e frequentando do Marista Escola Social Ecológica, em Almirante Tamandaré (PR); a criação de um grupo mobilizador com 15 educandos que passou por oficinas de linguagens midiáticas e produziu materiais de comunicação digital e audiovisuais para web. Os conteúdos produzidos tinham como objetivo divulgar canais de denúncia ou auxiliar a população em geral a identificar situações de violação de direitos de crianças e adolescentes, em especial o abuso e a exploração sexual. Além das produções audiovisuais, alunos que passaram pelas formações semanais atuaram como multiplicadores realizando blitz educativas, oficinas formativas e distribuição de material informativo em outras escolas do território. Também foi garantida a participação de adolescentes do grupo mobilizador nos espaços de formulação e controle de políticas públicas voltadas à infância e adolescência, em especial, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e o Conselho Municipal da Educação (CME). Visando envolver toda a comunidade escolar no processo formativo, foram feitas formações com pais, mães e responsáveis dos alunos; com professores e educadores da Escola a respeito da temática dos direitos humanos de crianças e adolescentes. Para ampliar a discussão junto à comunidade do território foi realizado um Fórum Infanto-juvenil, no qual foram convidados atores da área da Infância e Adolescência para discutirem o enfrentamento à violência contra meninos e meninas. Buscou-se, por meio das ações empreendidas, ampliar os espaços para a discussão da temática, utilizando das estruturas físicas através das atividades presenciais de oficinas e eventos de mobilização; mas também transpondo os muros da Escola, por meio de plataformas como o Youtube, Facebook, Instagram e WhatsApp.

Temas: Educação Saúde Ver mais

Compras Públicas No Território Indígenas Maias-Ch'orti (Guatemala)

Asociación para el Desarrollo Integral de Productores del Área Ch' orti'

A iniciativa se apresenta como uma resposta territorial para a população local melhorar sua qualidade de vida. Conceitualmente, o modelo visa a implementação de ações integrais para o desenvolvimento econômico local. Seu propósito é aumentar a renda das famílias e comunidades, ligando a produtividade agrícola com as compras públicas de escolas públicas da região de Ch'orti. A participação das mulheres é priorizada gerando capacitação e participação para garantir o bem estar dos indivíduos e da comunidade.

Temas: Alimentação Educação Ver mais

Comunicação Comunitária Para O Fortalecimento Do Desenvolvimento Local

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa Informação Tecnológica

Ciclo de formação em comunicação comunitária, com 2 módulos de 24 horas, para lideranças territoriais - agricultores, comunicadores, educadores, jovens rurais e técnicos da extensão rural -, com Oficinas sobre Agroecologia e Sistematização de Experiências (conceitos e práticas), Ferramentas de Comunicação (técnicas para produção de áudios, vídeos, fotografias e boletins); Rodas de Diálogos articulando elementos do Diagnóstico Rápido Participativo do Território e análise de narrativas a partir do tema mídia tradicional x mídia alternativa; Vivências nos Espaços Agroecológicos para gravação de imagens, entrevistas e produção de fotografias.

Temas: Educação Renda Ver mais

Fale Conosco