Plataforma de Tecnologias Sociais

Inovação Digital

Card image cap

Busca identificar tecnologias sociais de base digital com potencial da inovação social, na perspectiva do desenvolvimento socioambiental.

Etapas

Certificação

Critérios:

  • a) Iniciativa de instituição sem fins lucrativos? Apesar de ser auto-declaratório, verifique o nome da instituição, pois o postulante pode se equivocar ao responder essa questão: i. Fundações, Associações, Institutos, Cooperativas, Órgãos Públicos são considerados sem fins lucrativos; ii. MEI, LTDA, S.A. são empresas com fins de lucro, e devem ser eliminadas; iii. Empresas públicas precisam ser verificadas.
  • b) A Tecnologia Social deve estar em atividade há pelo menos dois anos, considerando-se o último dia para inscrição 28/05/2021; Na dúvida, solicite orientação da coordenação da certificação para entrar em contato ou investigar.
  • c) Foi Certificada? Se já foi certificada e a atual avaliação estiver indicando não certificação, informe no parecer.
  • d) Iniciativa já contou com investimento financeiro da FBB? Informe no parecer.
  • e) Possuir evidências efetivas de transformação social.
  • f) Estar sistematizada a ponto de tornar possível sua reaplicação em outras comunidades. A descrição da tecnologia social deve apresentar o passo a passo necessário à sua implantação, com alto nível de detalhamento.
  • g) Contar com a interação da comunidade na sua concepção ou ter sido apropriada por ela em seu desenvolvimento ou reaplicação.
  • h) Respeitar os seguintes princípios e valores: i. Protagonismo social; ii. Respeito cultural; iii. Cuidado ambiental, iv. Solidariedade econômica.
  • i) Documentos obrigatórios: Possuem caráter eliminatório e deverão ser anexados ao formulário de inscrição.

Seleção das Finalistas

Critérios:

  • Inovação Social: Avalia o quanto inovador é a iniciativa tomando como principal referência o Transforma. Pretende-se analisar o ineditismo da Tecnologia Social.
  • Nível de Sistematização da Tecnologia: Considera o quanto uma tecnologia está preparada para ser reaplicada por outras entidades. Leva em conta o detalhamento das informações prestadas pela entidade quando da inscrição no Prêmio, além da existência de documentos, manuais, fotos, vídeos e outros instrumentos que demonstrem a tecnologia.
  • Efetividade: Concretiza-se na capacidade da ação quanto a operar transformações duradouras no ambiente social em que se atua. Avalia-se a efetividade de uma tecnologia social pelo grau de sustentabilidade das transformações sociais instauradas. Para ser efetiva, a tecnologia deve lograr que o público-alvo ou beneficiário adote, de modo consistente, as novas atitudes, comportamentos e práticas disseminadas promovendo, assim, a sua emancipação social, política e/ou econômica.
  • Nível de interação com a comunidade: Avalia o grau de envolvimento dos participantes em ao menos uma das etapas do desenvolvimento da experiência (pesquisa do problema, desenho da solução ou implantação da experiência). Os participantes possuem possibilidades reais de influenciar e modificar o andamento da experiência por meio da autogestão.

Julgamento das Vencedoras

Critérios:

  • Inovação Social – É uma solução para o enfrentamento de problemas sociais que se constitui em novos modelos e paradigmas mais efetivos, eficientes, sustentáveis e justos, criando valores que beneficiam a sociedade como um todo. É o grau de novidade intrínseco à Tecnologia Social, aquilo em que ela inova e faz a diferença frente a outras iniciativas com objetivos similares.
  • Nível de Envolvimento da Comunidade - Trata do protagonismo da comunidade no desenvolvimento ou na apropriação da Tecnologia Social. Busca-se identificar no ambiente onde a Tecnologia Social foi desenvolvida a disseminação do conhecimento (reaplicação) e o grau de envolvimento dos participantes neste processo.
  • Transformação Social – É o resultado concreto e duradouro das ações desenvolvidas, em termos quantitativos e qualitativos. É expresso por melhorias significativas e sustentáveis nas condições de vida das pessoas e das comunidades. Podem ser observadas na dinâmica das comunidades, nas capacidades e habilidades pessoais, além dos conhecimentos, atitudes e práticas de indivíduos ou grupos.
  • Potencial de reaplicação – Busca-se identificar o público potencial que pode ser atendido pela TS bem como o nível de complexidade exigido para reaplicar a Tecnologia Social em outros ambientes ou segmentos sociais, sem perda relevante nos seus níveis de eficácia, eficiência e efetividade.

Tecnologias Sociais


Título Nome do(s) Responsável(eis) E-mail da Instituição
Monitorando A Cidade

Gisele Craveiro

colab@usp.br
Custo Fácil

MARCELO MIELE

Dirceu Antonio Benelli

cnpsa.chge@embrapa.br
Artesanato 5.0 - Rede Nacional Do Artesanato Cultural Brasileiro

Josiane Masson

institucional@artesol.org.br
Sistema De Telessaúde

Sabine Zink Bolonhini

contato@sasbrasil.org.br
Sistema De Pedidos De Cestas Agroecológicas

Celso Alexandre Souza de Alvear

reitoria@reitoria.ufrj.br

Título Nome do(s) Responsável(eis) E-mail da Instituição
Monitorando A Cidade

Gisele Craveiro

colab@usp.br
Custo Fácil

MARCELO MIELE

Dirceu Antonio Benelli

cnpsa.chge@embrapa.br
Artesanato 5.0 - Rede Nacional Do Artesanato Cultural Brasileiro

Josiane Masson

institucional@artesol.org.br

Título Nome do(s) Responsável(eis) E-mail da Instituição
Ainda não foi aprovada nenhuma Tecnologia Social nesta etapa da premiação
Fale Conosco